18.10/2018 | Murillo Costa
Como superar bloqueio criativo

Bloqueio criativo tem desculpa?

O bloqueio criativo tem sido responsabilizado pela falta de motivação/ criatividade e, consequentemente, pela parada na produção das história por parte de seus escritores. Mas, o que é bloqueio criativo? Será se ele é responsável mesmo pela parada na escrita?

Questione também o seu amigo ou amiga que escreve. Envie esse post para ele, ou ela. Os botões para você compartilhar essa matéria estão logo no final do artigo.

O que é bloqueio criativo

Bloqueio criativo é geralmente associado à falta de inspiração para continuar escrevendo. Mesmo sentando na frente do computador, o escritor não consegue obter boas ideias, ou, transformá-las em história. É nesse momento que ele fica encarando a tela por minutos, horas… dias.

Mas o bloqueio criativo existe mesmo ou é só uma trava psicológica que o próprio autor impõe a si? Trata-se apenas de uma “desculpa” para não terminar aquele livro que está em escrita há meses?

O que se sabe, sem dúvidas, é que o bloqueio criativo não é o esgotamento de ideias. As ideias não são um recurso finito de nossa mente. Nossa capacidade criativa é tão vasta quanto o próprio universo em que vivemos.

Então, a que podemos atribuir essa trava na mente dos escritores e escritoras? Existem fatores patológicos que causam bloqueio criativo: depressão, ansiedade, autocrítica exagerada, desmotivação pessoal e baixa autoestima.

Por outro lado, existem hábitos de comportamento que favorecem o bloqueio criativo. Um dos piores é tentar ser multitarefa enquanto escreve. Esse artigo científico da Harvard Business Review conclui que, enquanto fazemos mais de uma coisa ao mesmo tempo, nossa produtividade cai 40% e o estresse aumenta 10%.

Portanto, escrever seu livro enquanto navega em redes sociais, ouve música, ou atá faz pesquisas para a história, fará com que você tenha bloqueios na escrita. E ainda aumentará sua raiva de não conseguir escrever o quanto gostaria.

Há desculpa para bloqueio criativo?

Quando estão envolvidos fatores patológicos como os citados acima, sim, há desculpa. Mas, é claro que o escritor ou escritora que sofre desses problemas não vai querer ficar estacionado em cima deles. Não apenas para seu rendimento na escrita criativa, mas também para seu desenvolvimento como ser humano, é bom que busque ajuda para controlar esses problemas.

Agora, quando esses problemas psicológicos não estão envolvidos, eu, pessoalmente, acredito que não há desculpas para continuar com o bloqueio criativo. Existem dois motivos fortíssimos – em alguns casos três – para que o bloqueio criativo não seja tolerado.

Primeiro e mais importante de todos: existem fãs do seu trabalho esperando por ele. O interesse dos seus leitores quanto a seu trabalho estão acima do seus interesses. O escritor precisa honrar a atenção que ele recebe de seus leitores – e se tratando de escritores brasileiros que conseguiram público, devem honrá-lo em triplo! Então, só para frisar: entregue seu trabalho.

Segundo motivo: o escritor, ou paga suas contas com seu trabalho, ou deseja pagar alguma dia. Uma trava não pode simplesmente se instalar em sua mente e ele permitir que ela fique lá, impedindo-o de alcançar seus objetivos.

Terceiro motivo, que infelizmente não está presente na vida de todos os bons escritores independentes: contratos com editoras, os quais estabelecem datas. Bloqueio criativo não pode, de forma alguma, atrapalhar o escritor a honrar seus contratos. Além de atrapalhar a comercialização do livro, vai queimar a imagem do autor diante de todo o mercado editorial. Além disso, pode até render uma penalização (indenização à editora) por quebra de contrato.

Como evitar e superar o bloqueio criativo

Melhor modo, assim de cara mesmo: bloqueio criativo se combate sendo criativo. Exercitar a criatividade reduz a zero a trava do bloqueio. Ao invés de desenvolver o mal hábito de fazer muitas coisas ao mesmo tempo, desenvolva o bom hábito de escrever todos os dias.

Exercício para combater o bloqueio criativo #1: Escreva todos os dias. Não é uma proposta de um livro por dia. A proposta é uma pequena história por dia, com começo, meio e fim. Um desafio seria fazer isso em um tweet, 280 caracteres. Eu vou me desafiar a isso! A partir de amanhã, 19 de outubro de 2018. Quer acompanhar? Me segue aí!

Agora, como evitar o bloqueio criativo durante a escrita do seu livro? Os passos que eu sigo:

  • Planejamento dos eventos-chave de todos os atos da história. Uma história é composta de início, meio e fim. O escritor precisa entender como esses eventos acontecerão em sua história para que saiba conduzir as personagens até eles. Ao planejar, tudo fica claro na mente do escritor e o bloqueio criativo terá pouco poder sobre ele.
  • Pesquisas para a contextualização da história. Todo escritor precisa de referências para construir seu livro. Não importa se é uma ficção científica ou fantasia, pesquisas para entender como alguns aspectos da realidade funcionam sempre são bem-vindas. Por exemplo, saber como certas tecnologias funcionam para incluí-las  de modo realista ou pesquisar sobre armas medievais.
  • Exponha-se a novas histórias. Ou seja, leia, assista a séries, filmes e faça coisas que você gosta, como atividades físicas ao ar livre – esse último te expõe a histórias reais, ao vivo. Ciclismo, para mim, é algo essencial.

Exercício para combater o bloqueio criativo #2: amarre uma venda nos olhos, deite no chão e coloque uma música para tocar. Faça cenas mentais sobre a letra da música. Quando ela acabar, crie uma história com início, meio e fim com as imagens mentais que fez.

Não ceda ao bloqueio criativo

Se seu bloqueio criativo não é causado por fatores patológicos, combata a falta de criatividade sendo criativo. Parece ambíguo, mas é assim que funciona.

Vamos confessar que, às vezes, a preguiça bate muito forte. Quanto a isso, só nos resta autocontrole e nos obrigar a escrever. Encarar a escrita como um trabalho, que exige uma jornada horária por dia, pode nos fortalecer contra o bloqueio.

Mente ativa, foco em frente ao computador e planejamento te farão vencer o bloqueio criativo!


Quer saber o que consegui fazer por vencer o bloqueio criativo? Conheça Os Renegados, meu primeiro livro.

Sou o autor de Os Renegados, distopia pós-apocalíptica, editor do Central Autoria e locutor do Autoria Podcast. Também sou parceiro da saga de fantasia épica A Crônica Esférica. Webdesigner por formação, procuro compartilhar meus conhecimentos em Marketing Digital com outros escritores para que possamos formar juntos nossas carreiras.
0 Comentários
Deixe o seu comentário!