18.09/2018 | Murillo Costa
principais livros de distopia da literatura mundial

4 principais livros de distopia da literatura mundial

Os livros de distopia surgiram como o contra-ponto das utopias pensadas antes do mundo entrar no colapso das grande guerras mundiais. Ideologias e governos totalitários se tornaram a base para a criação de histórias no século 20 capazes de refletirem a realidade até os dias de hoje.

Escritores clássicos de distopia

Confira uma lista de 4 dos mais importantes livros de distopia da literatura mundial. Lembre-se de compartilhar esse artigo e deixar sua opinião nos comentários. Essa postagem faz parte do evento especial Semana da Distopia.

1. Nós – Yegeny Zamyatin

Nós - Zamiatin

Nós, do autor russo Yegeny Zamyatin, é considerado por muitos como o primeiro livro de distopia. Também é tido como a fonte de inspiração para George Orwell criar o romance 1984, outra importante obra distópica.

Em Nós, Zamyatin nos apresenta uma sociedade futurista controlada com autoritarismo e rédeas curtas pelo governo personificado na identidade do “Benfeitor”. O livre-arbítrio é identificado como a fonte do sofrimento e do colapso social. Por isso, todo o comportamento humano é controlado pelo governo.

A narrativa acompanha um cientista que passa a questionar o mundo em que vive e, consequentemente, entra em contato com a resistência ao Benfeitor.

Nós foi escrito entre 1920 e 1921 como uma sátira à revolução russa. Consequentemente, o livro só pôde ser publicado nos Estados Unidos, em inglês. Somente em 1988 Nós chegou à Rússia.

Atualmente, Nós é vendido no Brasil pela editora Alpeh. Você consegue o livro com capa dura pela Amazon, usando esse link (compre com nosso link e ajude o Central a se manter de pé. Obrigado).

2. Fahrenheit 451 – Ray Bradbury

livro distópico Fahrenheit 451

Outro importante livro de distopia do século 20 é Fahrenheit 451, de Ray Bradbury e tradução de Cid Knipel. Escrito no período após a Segunda Guerra Mundial, o livro critica a opressão anti-intelectual nazista e o mundo dos anos 1950, dominado pelo autoritarismo do pós-guerra.

Fahrenheit 451 conta a história de um mundo num futuro próximo onde é proibida qualquer forma de leitura a fim de instrução. Livros são categoricamente proibidos. O governo autoritarista prevê que uma sociedade instruída é capaz de se rebelar.

Qualquer informação que a sociedade tem vem de TVs em suas casas ou em praças. A leitura é reduzida a manuais de instrução e semelhantes para que as pessoas consigam operar máquinas e continuem como os trabalhadores incessantes que o governo necessita.

É comercializa do no Brasil pela Biblioteca Azul. O link para ler um trecho e comprar está aqui.

3. Admirável Mundo Novo – Aldous Huxley

livro de distopia Admirável Mundo Novo

Admirável Mundo Novo se diferencia dos dois primeiros livros por empregar o uso da tecnologia de modo mais consistente em sua trama. Escrito pelo inglês Aldous Huxley e traduzido por Vidal Serrano e Lino Vallandro, o livro distópico é considerado um clássico moderno.

O universo de Admirável Mundo Novo é formado por uma sociedade produzida em laboratório e amparada unicamente em conceitos científicos. As ideias de “pai”, “mãe” e “família” não existem e, se mencionadas, são imediatamente repugnadas.

As pessoas nascem já programadas em castas sociais, com um papel definido a ser cumprido. As artes tem unicamente a função de solidificarem o espírito conformado entre o cidadãos, os quais louvam o avanço científico, a produção em massa nas linhas de montagem, idolatrando Henry Ford.

Diferente de George Orwell, Zamyatin e Bradbury, Aldous critica o capitalismo feroz e os avanços tecnológicos anti-éticos. Você pode ler um trecho do livro e comprá-lo usando esse link.

4. Androides Sonham com Ovelhas Elétricas? – Philip K. Dick

Andoides sonhan com ovelhas elétricas?

No livro de distopia Androides Sonham com Ovelhas Elétricas?, Philip K. Dick também usa a tecnologia para criar seu universo. Após uma guerra nuclear, a Terra ficou devastada e a maioria dos sobreviventes se refugiou em colônias interplanetárias.

Rick Deckard, um caçador de recompensas, decidiu ficar no planeta e morar em San Francisco. A cidade está coberta por uma poeira radioativa que eliminou os animais. O grande sonho de Rick é ter um bicho de estimação de verdade, e não a ovelha elétrica que possui.

Esse é um sonho caro e para realizá-lo, Rick aceita o trabalho de caçar seis androides fugitivos. Mas seu conceito sobre as coisas pode mudar quando ele quase não consegue mais enxergar a linha entre o real e o fabricado.

Androides Sonham com Ovelhas Elétricas? é a história que inspirou a criação do filme Blade Runner – O Caçador de Androides.

O livro também é vendido pela Aleph e pode ser encontrado aqui, nesse link.

Sou o autor de Os Renegados, distopia pós-apocalíptica, editor do Central Autoria e host do Autoria Podcast. Também sou parceiro da saga de fantasia épica A Crônica Esférica. Estudante contínuo de empreendedorismo e marketing digital, procuro compartilhar conhecimento através do meu trabalho.
0 Comentários
Deixe o seu comentário!