20.08/2018 | Murillo Costa
maus a história de um sobrevivente

Maus: A História de Um Sobrevivente à Segunda Guerra

A graphic novel Maus: A História de Um Sobrevivente é um real relato da Segunda Guerra Mundial. Art Spiegelman, cartunista, conta a história de Vladek, seu pai e judeu polonês que lutou contra os nazistas durante a invasão alemã à Polônia. Ele foi levado como prisioneiro de guerra e, algum tempo depois, preso em Auschwitz.

Maus é mais uma obra literária que quebra a visão exclusivamente política que temos sobre a Segunda Guerra Mundial. A didática usada em livros históricos nos fazem enxergar a guerra em números e consequências. Entretanto, Maus é um relato pessoal de como a guerra destruiu a vida de uma família que não tinha nada a ver com ela.

Lembre-se de compartilhar esse artigo com seus amigos e curtir esse post!

Dados técnicos de Maus: A História de Um Sobrevivente

mau a história de um sobrevivente art spiegelman

Vladek Spiegelman: mais um rato na Segunda Guerra Mundial

Maus quer dizer “rato” em alemão e isso se torna a grande sacada em conceito da graphic novel. Art Spiegelman compôs seus desenhos usando uma simbologia satírica para retratar a sociedade dos anos da guerra. Os judeus são retratados como ratos, os nazistas como gatos, os poloneses não-judeus como porcos e os americanos, cães.

Maus: A História de Um Sobrevivente começa com uma visita de Art a seu pai, Vladek, a peça central do livro. Após jantarem, Art lhe diz que quer desenhar a história dele na Polônia e na guerra. Relutante, Vladek responde que ninguém gostaria de ler sobre ele. Isso faz Art perguntar sobre o período antes da Segunda Guerra, quando seu pai conheceu Anja, a mãe de Art.

Assim que as tropas nazistas invadem a Polônia, dando início à Segunda Guerra Mundial, Vladek é convocado. Após uma batalha em trincheiras contra os nazistas, ele é capturado pela Alemanha e levado como prisioneiro de guerra. Sua vida passa a se resumir a frio, fome, trabalho forçado e se aproximar da morte todos os dias.

Além de viver sob as patas dos gatos, Vladek tem de encarar a vida longe da esposa – que sofre de forte depressão – e do filho ainda bebê. Após alguns meses vivendo nessas condições, ele consegue voltar para casa com a ajuda de alguns amigos.

Ao chegar, descobre que os nazistas tomaram sua fábrica de tecidos e dinheiro no banco. Ainda por cima, todos os judeus são mantidos em rédias curtas. Ele é obrigado a viver na casa do sogro junto com mais onze pessoas da família. Casa essa que mais tarde é tomada e todos são obrigados a morarem num apartamento de dois quartos.

Porém, nem em seus piores pesadelos,Vladek imaginaria que o pior ainda estava por vir: a vida no impiedoso Auschwitz.

O que esperar de Maus: A História de Um Sobrevivente

Espere uma história intensa de narração tão natural quanto uma conversa. Não há sentimentalismo e romantização em Maus: A História de Um Sobrevivente. Art conta a história como ela é e mostra que seu pai não é nenhum herói. Ele retrata Vladek como alguém corajoso e forte, mas não deixa de ressaltar que ele é uma pessoa arrogante, cheia de preconceitos e racismo.

Os traços dos desenhos tem os charmes de uma mão pesada. Além disso, eles são impressos em preto e branco, dando imponência e agressividade à história.

Assim como A Guerra Não Tem Rosto de MulherMaus apresenta a guerra sob o ponto de vista do qual não estamos acostumados a olhar.

Maus é um relato histórico vívido e penetrante sobre os horrores do Holocausto. Em breve você vai conferir aqui no Central Autoria a resenha completa dessa obra inigualável sobre a Segunda Guerra Mundial.

Sou o autor de Os Renegados, distopia pós-apocalíptica, editor do Central Autoria e host do Autoria Podcast. Também sou parceiro da saga de fantasia épica A Crônica Esférica. Estudante contínuo de empreendedorismo e marketing digital, procuro compartilhar conhecimento através do meu trabalho.
0 Comentários
Deixe o seu comentário!