04.07/2018 | Murillo Costa
como criar imagem de autor

Como criar sua imagem de autor

Como criar sua imagem de autor? Resposta curta: se posicione como autor para o mercado adotando identidade profissional, participe de assuntos relacionados a seu modo de trabalhar e crie conteúdo voltado para o público que quer atingir.

Lembrando que Construa sua Carreira é uma série de artigos destinados a ajudar os autores iniciantes, independentes ou não, a usarem o Marketing Digital para construírem sua carreira de autores e conquistarem seu público leitor.

Sua imagem de autor e seu público leitor

Já deixamos claro nessa série que nosso objetivo é viver da arte de escrever e não escrever só por amor e conceito – escritores também têm contas vencendo no fim do mês e por isso é fundamental a formação de um público leitor.

A imagem de autor é a forma como esse público o enxerga e se convence de que o autor tem coisas relevantes a dizer e boas histórias para contar. Esse julgamento é subjetivo, já que o que julga se uma história é boa ou não é o gosto de leitor e, como já diz o ditado, gosto não se discute.

Por isso, no processo de formação da imagem como autor, algo é extremamente importante: gerar identificação. Antes de comprarem coisas, pessoas compra pessoas. E as pessoas só comprarão as pessoas com as quais se identificam, seja com seus conceitos, seu modo de enxergar a vida, seu humor, as situações vividas. Essa identificação gerará apego emocional, que, por sua vez, levará a pessoa a se tornar uma seguidora do trabalho do autor. Então, temos formação de público acontecendo.

É por isso que o mercado nunca será pequeno demais, já que cada autor tem uma forma única de ver o mundo e contar suas histórias, fazendo com que pessoas que pensem iguais a eles se identifiquem com seus trabalhos e os sigam. E pessoas não se identificam somente com um autor durante a vida toda.

Portanto, faça com que as pessoas se sintam identificadas com o que você tem a dizer. Mas onde e como?

Ferramentas do marketing de conteúdo para criar imagem de autor

Lembramos do conceito dos artigos anteriores: um autor escrever um livro mada mais é do que uma pessoa criando um produto comercializável. É um empreendimento e, portanto, assim como qualquer outro, precisa de propaganda.

A internet facilita e barateia a difusão dessa propaganda, embora não seja tarefa fácil chamar atenção das pessoas em meio a um mar de informações fúteis e rasas para uma população que não gosta muito de ler – mas esse quadro vem sofrendo mudanças, vejam só, pelos próprios criadores de conteúdo na internet: blogs e canais literários que conquistam e incentivem leitores.

O marketing de conteúdo pode se tornar a melhor forma para um autor criar sua imagem, formar seu público e conquistar seu espaço no mercado literário.Esse tipo de propaganda se fundamenta no seguinte princípio: atingir um determinado público com conteúdo que seja relevante para ele.

Exemplo prático:

Sou escritor de distopia e ficção científica fantástica, mas também sou webdesginer com formação em Marketing Digital. A partir dessas informações, sei que posso produzir conteúdo voltado para pessoas que gostam de ler distopias e ficção científica fantástica e também para autores, que assim como eu, buscam por um modo de construírem sua carreira.

É por isso que você nunca verá indicação de comédias românticas, terror e livros adultos à la 50 Tons de Cinza aqui no meu blog, porque não se tratam de conteúdo relevante para meu público – nem para mim, que fique dito.

Dessa base de informações nasceu o Central Autoria, onde produzo conteúdo para autores e leitores, construindo minha imagem de autor com conteúdo relevante – espero – para meus dois tipos de público.

Agora, pergunte-se e anote suas respostas:

  1. Que tipo de história eu tenho talento em escrever? Lembre-se de que ninguém consegue abraçar o mundo inteiro e ser um escritor de um gênero só não é vergonha ou defeito algum, é especialização.
  2. Que tipo de conteúdo eu posso produzir sobre os assuntos relacionados ao(s) gênero(s) literário(s) que gosto de escrever?
  3. Onde encontrar pessoas que irão se identificar com o que tenho a dizer e que poderão se tornar meu público leitor?

A primeira pergunta só você pode responder, mas posso te ajudar com as últimas.

Produzir conteúdo para criar sua imagem de autor

Se preferir, pode trocar a expressão “produzir conteúdo”por “mostrar o que tenho a dizer”.

Um autor quase sempre tem muito a dizer – se você sofrer da síndrome da falta de assunto, dê uma olhada em grupos literários nas redes sociais e veja sobre os livros e assuntos em alta; uma outra opção é sair de casa e ir até a livraria mais próxima, ou não sair de casa e entrar nos sites de várias editoras. Assunto sempre tem.

Antes de começar a produzir seu conteúdo, defina em qual canal você irá postar esse conteúdo. Uma lista dos melhores:

  • Blog ou site;
  • Canal no YouTube;
  • Perfil no Skoob;
  • Podcast;
  • Páginas e perfis nas redes sociais.

Estão alistados do mais eficiente para o menos eficiente. Não desista das redes sociais, elas têm suas próprias peculiaridades que ainda falaremos em outros artigos.

Agora sim: que tipo de conteúdo um autor pode produzir para postar nesses canais?

Exemplo prático:

Um autor de livros de terror pode criar um blog ou site – dependendo do valor de investimento que ele esteja disposto a fazer – voltado para os assuntos de terror, suspense e sobrenatural, indicando livros sob esse tema, para atrair as pessoas que gostam do gênero.

Nesse blog ou site deverá existir uma página que exiba o perfil completo do autor, com suas redes sociais e o link para seus livros. Algo de extrema importância é que o assunto menos falado seja os livros do próprio autor – as pessoas não gostam de se sentir pressionadas, essa divulgação deve ser orgânica e sutil.

À medida que esse site for ganhando mais conteúdo especializado no gênero de terror, o público vai aumentando e o autor vai criando sua imagem, direcionando o público do site/blog para seus livros.

Isso exige determinação, persistência e paciência. Não é algo que acontece da noite para o dia. Em breve vamos conversar sobre como ter um blog ou site de autor de sucesso, onde vou citar rotinas editoriais que dão certo.

Como encontrar público que se identifique com sua imagem de autor

Com sua estratégia de conteúdo feita – seja vídeos no YouTube sobre seu gênero literário ou blog, ou outro – chegou a hora de divulgar esse conteúdo para atrair pessoas e esse é o papel das redes sociais.

O que as pessoas procuram quando estão nas redes sociais? Quem está no Facebook provavelmente está ali para ver as postagens de suas páginas favoritas ou interagir em grupos. Quem está no Twitter talvez queira postar uma novidade, reclamar de alguma coisa ou fazer alguma piada com as tags em alta. O ponto é: ninguém entra nas redes sociais para ser tirado de lá por propaganda.

O autor precisa ser criativo em produzir as chamadas para o conteúdo de seu site ou canal de vídeos quando se trata de redes sociais. Uma boa estratégia é colocar parte da informação que existe em seu conteúdo dentro da postagem na rede social.

Exemplo prático:

Aquele autor de livros de terror produziu em seu site um artigo intitulado “Os 5 melhores livros de terror que você precisa conhecer” e chegou a hora de divulgar esse post nas redes sociais. Digamos que ele escolhe um grupo no Facebook onde pessoas que gostam do gênero estão reunidas.

Grupos no Facebook sempre têm aquelas regras chatassobre divulgação. Alguns deles não deixam você postar qualquer link nem em comentários (como se o grupo não dependesse de seus membros para gerar conteúdo e como se não fosse imoral você pedir conteúdo para os membros de seu grupo e não permitir que quem produza esse conteúdo se beneficie também, mas isso é assunto para outro momento ???? ).

Bem, obedecendo às regras para a imagem de autor não ficar comprometida e negativada, o autor faz uma postagem nesse grupo da seguinte maneira:

“Quando eu estava escrevendo meu livro de terror, li alguns clássicos e livros atuais para ter uma base de referências. Eu nunca mais consegui dormir de luz apagada, mas tudo bem! Eu resolvi alistar os cinco melhores deles e indicar aqui no grupo. Quero saber se alguém já leu e o que achou. Para quem não leu fica o desafio!
– O Exorcista;
– It – A Coisa;
– Horror em Amityville;
– O Desfiladeiro do Medo;
– As Ruínas.
E aí, o que me dizem? Se quiserem saber minha opinião completa, entrem no meu blog: livrosdesuspenseeterror.com.br”

Entendeu a pegada do post? Ele obedece às regras do grupo, adiciona conteúdo relevante a ele e cumpre sua proposta já trazendo a lista dos livros (não, esse spoilernão vai atrapalhar o desempenho do post lá no blog). Além disso, essa postagem ainda vai gerar engajamento, ou seja, os membros do grupo irão sentir vontade de interagir com o autor. No final, sutil e com autoridade, vem o link do blog. Pronto. Postagem perfeita. Identificação garantida.

Crie sua imagem de autor sem deixar que os outros percebam

Todas as dicas desse post não devem ser colocada de forma mecânica e vazia. Produza conteúdo colocando você mesmo nele, sua forma de pensar, sua visão. Deixe as pessoas enxergarem que existe uma pessoa com sentimentos e sensibilidade por trás das palavras, que deseja sinceramente ajudá-las a encontrar histórias épicas que as emocionem.

No próximo artigo, conversaremos mais sobre como ter um blog de sucesso para autor e vou revelar como tenho trabalhado na parte editorial do Central Autoria,que tem me surpreendido com respeito a seu desempenho.

Sou o autor de Os Renegados, distopia pós-apocalíptica, editor do Central Autoria e locutor do Autoria Podcast. Também sou parceiro da saga de fantasia épica A Crônica Esférica. Webdesigner por formação, procuro compartilhar meus conhecimentos em Marketing Digital com outros escritores para que possamos formar juntos nossas carreiras.
0 Comentários
Deixe o seu comentário!